Seja bem-vindo. Hoje é

BIODICA 1

1) Existem dois tipos fundamentais de estrutura celular:


Procarionte – sem carioteca, ou membrana nuclear, material genético fica disperso no citoplasma. Ocorre só no Reino Monera (bactérias e cianofíceas)


Eucarionte – com carioteca, material genético fica protegido por este envoltório duplo, lipoprotéico e poroso. Ocorre nos demais reinos: Protista, Fungi, Plantae e Animália.


2) Todos os seres vivos têm em comum as seguintes estruturas celulares: membrana plasmática, citoplasma, ribossomos e material genético.


3) Além das estruturas comuns das células eucariontes, existem aquelas que são típicas dos eucariontes vegetais, como parede celular, cloroplastos e vacúolo vegetal ou vacúolo de suco celular, e as típicas dos eucariontes animais, como glicocálix, centríolos e lisossomos.


4) DNA: é o código genético, é formado por duas fitas, tem a capacidade de se autoduplicar e apresenta estrutura helicoidal nos eucariontes.


RNA: formado a partir do DNA, apresenta uma fita e está relacionado com a síntese de proteínas. Existe três tipos:


RNAmensageiro – leva a “receita” do DNA ao ribossomo, de qual a proteína deve ser produzida. Tal receita é a sequência de códons ( trincas de bases nitrogenadas que codificam os aminoácidos ).


RNAtransportador – transporta os “ingredientes” para que seja produzida a proteína. Esses ingredientes são os aminoácidos. Cada RNA-t possui um anti-códon, que é uma trinca de bases nitrogenadas que identifica o códon relacionado ao aminoácido transportado.

RNAribossômico – origina os ribossomos, estrutura responsável pela síntese protéica (“local”).


5) Mitose: uma única divisão celular, originando duas células geneticamente idênticas, não existe variabilidade genética.


Meiose: duas divisões celulares sucessivas, originando, no final do processo, quatro células geneticamente diferentes entre si. Ocorre o crossing-over .

6) Transgênico: organismo geneticamente modificado. Identifica-se um gene de uma espécie A e a função que o mesmo desempenha. Insere-se em uma espécie B o gene da espécie A. A espécie B passará a produzir a proteína representada pelo gene da espécie A, além de produzir suas próprias proteínas e desempenhar suas próprias funções.


7) Briófitas: são os primeiros a ocupar o ambiente terrestre, porém totalmente dependentes da água para a reprodução. Ex: musgos.


Pteridófitas: apresentam raiz, caule e folhas verdadeiros e vasos condutores de seiva, porém ainda dependem da água para a reprodução. Ex: samambaias, avencas e xaxins.


Gimnospermas: reprodução torna-se independente da água. O nadar dos anterozóides é substituído pela formação do tubo polínico. Surge pela primeira vez na escala evolutiva semente e a flor, esta como órgão de reprodução dos vegetais superiores.

Angiospermas: grupo mais evoluído, diversificado e com maior número de espécies. Apresenta como aquisição evolutiva o fruto, estrutura exclusiva deste grupo. O fruto protege a semente e facilita sua dispersão, favorecendo a disseminação das espécies. Pode ser: anemocoria (vento), zoocória (animais), hidrocória (água).

8)




9) GÁS CARBÔNICO e o EFEITO ESTUFA: o aumento da emissão de gases como metano, dióxido de nitrogênio e principalmente o gás carbônico, além do vapor d’água, ocasiona a retenção da radiação infravermelha (calor) gerada pela radiação solar que atinge a biosfera. Favorece o derretimento das geleiras polares e alterações climáticas, com graves conseqüências para os ecossistemas.


10) MAGNIFICAÇÃO TRÓFICA OU BIOACUMULAÇÃO – acúmulo nas cadeias alimentares de substâncias não-biodegradáveis. Ocorre principalmente com as substâncias organocloradas, como o DDT, e os metais pesados como o mercúrio. Elas se acumulam nos tecidos dos organismos e vão se concentrando ao longo das cadeias alimentares, sendo encontrada em maior quantidade nos consumidores dos últimos níveis tróficos das cadeias alimentares.


11) O processo de respiração celular é realizado em três etapas:


1ª) glicólise – ocorre no hialoplasma;


2ª) ciclo de Krebs – ocorre na matriz mitocondrial;


3ª) cadeia respiratória ou fosforilação oxidativa – ocorre nas cristas mitocondriais.


12) Na fotossíntese, o oxigênio liberado provêm da fotólise da água, que ocorre na fase clara (fotoquímica) nos tilacóides dos cloroplastos.
É dividida em duas etapas:
  • ETAPA FOTOQUÍMICA:
        - Produção de ATP ( fotofosforilação )
        - Formação de NDPH2
        - Fotólise da água
        - Liberação de O2

  • ETAPA QUÍMICA:
        - Participação do CO2 para a formação de carboidratos no ciclo de Calvin-Benson
        - A energia para tal etapa provém do ATP formado na etapa fotoquímica.
        - Ocorre no estroma sem a necessidade direta da energia luminosa.

13) O filo dos Anelídeos é o primeiro do reino Metazoa a apresentar circulação fechada.


14) Os anfíbios são os primeiros vertebrados terrestres, porém ainda dependem da umidade para sua sobrevivência. Com pulmões simples na fase adulta, a respiração cutânea se faz necessária. Além disso, para garantir a perpetuação das espécies, os gametas são lançados na água para que, posteriormente, os ovos não sofram dessecação.

2 comentários:

  1. A D O R E I!!!!!!!!
    Ficou ótimo! Vocês estão de parabéns!

    ResponderExcluir
  2. muito bom trabalho professor VASCO
    parabens
    Getulio

    ResponderExcluir